O WordPress é sem dúvida um sistema muito flexível. Tem plugins pra quase tudo que podemos pensar, e quando não tem um plugin que precisamos, podemos fazer um. Porém nem tudo é possível de ser feito no WordPress, especialmente se a performance e escalabilidade for um fator importante.

O WordPress tem como utilização principal a criação de conteúdo de forma manual, onde vários autores escrevem uma pequena quantidade de artigos diariamente. Em um site que podemos considerar muito atualizado teríamos algumas centenas de novos artigos diariamente. Um site com visitação média precisa ter um plugin de cache instalado, caso contrário o custo com o servidor de hospedagem será altíssimo! Em outras palavras: a eficiência não é um das qualidades do WordPress.

Recentemente com o grande sucesso dos sites de compras coletivas, muitas pessoas se iludem achando que poderão comprar um plugin de 100 reais no Mercado Livre e criar seu próprio site de compras coletivas. Não funciona assim!

Fazer site de compra coletiva

Fazer e manter um site de compras coletivas não é pra qualquer um. A tarefa é árdua, e exige muito conhecimento para fazer, mesmo usando o WordPress. (Foto: proconmpmg.wordpress.com)

Um site de compras coletivas não é simples de fazer, dadas as proporções relacionadas à escalabilidade que o WordPress NÃO comporta! Mas por outro lado as regras de negócio envolvidas não são muito complexas.

O mais difícil porém em um serviço de compras coletivas é todo o background necessário para o funcionamento de todo o conjunto. Os contratos com fornecedores, recebimentos dos pagamentos, suporte aos usuários e tudo mais.

Enfim: se você quer mesmo fazer um site de compras coletivas e está pensando em utilizar o WordPress como plataforma eu acredito que você terá imensas dificuldades. Agora, se a função do WordPress é apenas ser o site estático que ira apresentar as ofertas e linkar para um outro sistema que controla todo o restante… aí sim o WordPress vai ser bem utilizado, exatamente na função para a qual ele foi feito. Neste caso, utilize um bom plugin de cache e tudo vai dar certo!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)