Uma das maiores decepções que um visitante pode ter ao navegar em seu site é clicar em um link que iria solucionar o problema dele e o link estar quebrado. A tela de erro 404 ou mesmo a tela padrão de erro do navegador irão causar uma péssima impressão a respeito do seu site. Como evitar que isto aconteça?

O que é óbvio dizer é que o link não estava quebrado quando você o inseriu no artigo, mas mesmo assim você ainda pode ter culpa no cartório. A colocar links em um artigo você deve observar muito bem o link que é colocado, evitando usar links que carregam informações de sessão ou parâmetros excessivos. O ideal é pegar o link básico, o menor possível e mais próximo da raiz do site. Por exemplo, ao acessar a página da Anvisa o link que aparece no navegador é este:

http://portal.anvisa.gov.br/wps/portal/anvisa/anvisa/home/!ut/p/c5/04_SB8K8xLLM9MSSzM!/dl3/d3/L2dBISEvZ0FBIS9nQSEh/

Observe que grande parte do link é formado por parâmetros ou informações de sessão. Colocar este link em seu artigo é pedir para que ele não funcione depois de algum tempo, caso a página da Anvisa seja reformulada ou mesmo a data mude ou a sessão expire!

Para chegar na página da anvisa, basta o link padrão mesmo:

http://portal.anvisa.gov.br/

Isto é muito mais simples e improvável que mude em um futuro próximo.

Plugin para encontrar links quebrados

Links quebrados no WordPress – como descobrir

Agora, se você já sabe que existem links quebrados em seu site, você precisa modificá-lo para retirar ou trocar os links quebrados por outros que funcionem. Há duas ferramentas muito boas para esta tarefa.

Uma delas é o Xenu, com interface gráfica e bem simples de usar, para Windows.  Ele gera um relatório após visitar todas as páginas do seu site e lhe mostra todos os links quebrados. A ferramenta é claramente antiga mas funciona muito bem.

Agora, se você é fã de automatização utilize o htchek, uma ferramenta Linux para linha de comando que faz a mesma tarefa e grava o resultado em uma base de dados MySQL. Há também uma interface gráfica em PHP para visualização dos dados gerados. O htcheck na verdade faz muito mais do que isto, mas os links quebrados serão fáceis de identificar também!

Além das ferramentas acima, se você prefere utilizar plugins, existe o Broken Link Checker, que faz a mesma tarefa e lhe permite inclusive corrigir os problemas diretamente de dentro do WordPress. A única desvantagem é que é um plugin a mais para atualizar e utilizar processamento do seu servidor. Se você está usando o Dreamhost para hospedar os seu site, então isto não será um problema pois o serviço de hospedagem da Dreamhost é de excelente qualidade.

E você? Como costuma identificar links quebrados em seu site WordPress? Utiliza algum plugin ou ferramenta externa para isto?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)